Sugestões práticas de liderança para gerar maior comprometimento e produtividade na empresa



A área de Recursos Humanos passou a ter um papel muito estratégico na gestão dos negócios. Por trás de empresas de sucesso, há pessoas comprometidas, capacitadas e competentes.


Os resultados de uma organização são, na verdade, a soma dos resultados de cada um de seus colaboradores e, na prática, trabalhadores desmotivados vão produzir menos.


Quem nunca passou pela situação de trabalhar já de mau humor porque o chefe era ruim? No Brasil, numa pesquisa de 2018 mostra que 90% das pessoas estão infelizes no trabalho e uma boa parte se mantém exclusivamente pela necessidade.


Quem faz isso, entrega a produtividade necessária para não perder o emprego, mas não vai além, e a empresa acaba conquistando muito menos por não conseguir despertar comprometimento e motivação.


Três práticas de liderança para gerar maior comprometimento e produtividade na sua empresa


Você já parou para pensar o que gera comprometimento das pessoas? Se é sua formação de valores em casa, se é algo que faz parte delas ou se é algo que vem de fora? Um consenso é que o comprometimento pode ser criado por bons líderes.

Pense bem: um gestor está focado em resultados, mas um líder está focado em pessoas. O melhor dos dois mundos é ter gestores que também são líderes, sendo capazes de motivar seus subordinados e gerar comprometimento.


Primeira prática: criar avaliações de desempenho que auxiliem a identificar e incentivar os pontos fortes de cada funcionário


A avaliação dos funcionários deve levar em conta que uma organização é feita de pessoas com inteligências, competências e personalidades diferentes unidas por um propósito em comum.


É necessário criar processos de avaliação de desempenho que permitam identificar essas inteligências, competências e personalidades para que, em conjunto, essas pessoas possam entregar o melhor resultado.


Segunda prática: reforço positivo


Todos nós temos um desejo por reconhecimento. Queremos ser vistos e apreciados, isso é humano. Um chefe que só critica os erros de seus funcionários dificilmente os motiva.


Na verdade, o clima vai ser de tensão, medo e preocupação em perder a vaga. Para se ter uma ideia, 8 em cada 10 profissionais pedem demissão por causa do chefe.


O gestor precisa identificar os pontos positivos de seu funcionário e reconhecer seu esforço para criar um ambiente muito mais propício para que ele se desenvolva e entregue melhores resultados.


Para o diretor da FAE Business School, José Vicente Cordeiro, não tem como influenciar pessoas e conduzir equipes sem abertura de diálogo e aprendizado constante; e o desenvolvimento de habilidades e competências depende dessa comunicação e troca.


Terceira prática: processos de onboarding


Pense nas melhores empresas de se trabalhar no mundo: todas elas possuem funcionários comprometidos, que têm orgulho de fazer parte dessas organizações.


Quando um funcionário tem orgulho da empresa em que trabalha, ele fala dela, defende sua imagem e se esforça mais porque sente que os resultados dela são seus.


Gestores que procuram seguir processos de onboarding, criando engajamento entre os colaboradores e uma conexão com a cultura da empresa, conquistam resultados muito melhores.


Implemente sua gestão de RH de maneira simplificada


Se sua empresa procura uma assessoria de RH para otimizar seus resultados, a DBC está aqui para auxiliar no desenho de processos, desenvolvimento e operacionalização de algumas ações da área.


Oferecemos soluções em avaliação de desempenho, melhoria de performance de funcionários, projetos de desenvolvimento gerencial, entre outras questões importantes para o seu negócio. Procure-nos e conheça nossos serviços.


20 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo